Ana Maria Holstein Beck

 
 
 





> Código de referência PT/AMLSB/BEK

> Data(s) 1912-1973

> Nome(s) do(s) produtor(es)
Beck, Ana Maria de Sousa e Holstein. 1902-1966


> História administrativa / biográfica

Ana Maria Holstein Beck nasceu em Lisboa, a 16 de novembro de 1902, filha de Helena Maria Domingas de Sousa e Holstein (3.ª marquesa do Faial e 4.ª duquesa de Palmela) e de Luís Borges Coutinho de Medeiros Sousa Dias da Câmara. Casou com Joaquim Tomás Carlos Bernardo Baltazar Manoel (2.º conde de Valbom), em 5 de fevereiro de 1924, tendo nascido, deste casamento, dois filhos: Helena Maria de Sousa e Holstein Manoel e Diogo de Sousa e Holstein Manoel (14.º conde de Atalaia). O seu marido morreu a 13 de dezembro de 1935, tendo casado, novamente, em 25 de abril de 1938, com António Cardoso Teixeira, não tendo filhos deste casamento. Em 1 de janeiro de 1954, o seu filho Diogo casou com Maria Manuela de Albuquerque d’Orey e, deste casamento, nasceram dez filhos.

Holstein Beck dedicou grande parte da sua vida à família e ao voluntariado, colaborando com instituições de apoio social, em conjugação com as suas viagens. A sua produção fotográfica foi, sobretudo, dedicada à fotografia de família, desde 1912 até aos últimos anos de vida, com perspetivas únicas e um olhar feminino dos encontros privados da sua família e amigos, revelando gestos, ações, formas de estar e de relacionar. Possuía, também, interesse pelo registo de viagens e de eventos vivenciados, constituindo uma coleção fotográfica de interesse público, reunindo mais de 6000 imagens, em álbuns devidamente legendados, que contêm a identificação das pessoas fotografadas, dos locais e das datas. Ana Maria Holstein Beck morreu em Lisboa, a  9 de junho de 1977.


> História custodial e arquivística

A documentação manteve-se na posse da família de Ana Maria Holstein Beck, até ser doada à Câmara Municipal de Lisboa, cuja entrega ocorreu de forma faseada, em diferentes períodos cronológicos. Em 3 de junho de 2004, foram entregues onze álbuns fotográficos ao Arquivo Municipal de Lisboa, por Maria Manuela de Albuquerque d’Orey Manoel, representante dos herdeiros. Em 2013, foram entregues cinco álbuns e, em 2017, foi entregue uma prova fotográfica.





pesquisa
 
AGENDA