Biografia

 
 
 
Biografia

[Retrato de Artur Pastor, com a sua máquina Rolleiflex], [198-] | Código de referência PT/AMLSB/ART/014509
Artur Arsénio Bento Pastor nasceu na freguesia de Alter do Chão, distrito de Portalegre, em 1 de maio 1922, era filho de Arsénio do Bento e de Celestina Rosa. Aos três anos foi viver para Évora com os seus padrinhos de batismo, Artur de Calça e Pina da Câmara Manoel (1872-1931), Coronel de Infantaria, comandante Coudelaria Militar de Alter do Chão e Leonor Amália Miranda da Câmara Oliveira (1873-1941).

Depois do percurso na escola primária, Artur Pastor, ingressou na Escola de Regentes Agrícolas de Évora. Em 1942, após terminar o 7.º ano do curso de regentes agrícolas ingressou no serviço militar, sendo incorporado no Centro de Instrução de Infantaria, no quartel da Atalaia, em Tavira, onde fez o Curso de Sargentos Milicianos de Infantaria. Em 1951, concluiu o curso de regente agrícola.

Casou com Maria Rosalina da Costa Pastor, em 15 de setembro de 1954, em Braga. Logo após o casamento foram viver para Lisboa onde construíram o seu projeto de vida e constituíram família: José Eduardo Clemente Pastor, Luís Manuel da Costa Pastor e Artur Manuel da Costa Pastor são os seus filhos a quem proporcionaram uma educação esmerada.

Ato oficial de entrega da medalha a Artur Pastor, conferindo-lhe o grau de Oficial da Ordem do Mérito Agrícola e Industrial (Classe do Mérito Agrícola), Paços do Governo da República, Lisboa, 14-10-1968 | Código de referência: PT/AMLSB/ART/026995
Iniciou a sua vida profissional, em 1950, na Direção Geral dos Serviços Agrícolas, em Montalegre, como regente agrícola. Em 1953 foi transferido para Lisboa, para a Direção de Serviços Fitopatológicos e pouco tempo depois para a Repartição de Estudos, Informação e Propaganda, fundando aí o arquivo fotográfico da Direção Geral dos Serviços Agrícolas do Ministério da Economia. 

Muito dedicado às suas funções profissionais, foi-lhe conferido o grau de oficial da Ordem do Mérito Agrícola e Industrial. Sempre progredindo na carreira, reformou-se em 1983 como a engenheiro técnico agrário principal.

Viveu quase toda a sua vida aliado à fotografia. Desde criança que desenvolveu o gosto pela atividade fotográfica influenciado por uma educação inserida na sociedade eborense onde a prática da fotografia era crescente.

Diploma de Oficial da Ordem do Mérito Agrícola e Industrial atribuído a Artur Pastor Lisboa, Paços do Governo da República, 14 de outubro de 1968 | Código de referência: PT/AMLSB/ART/090001Os seus primeiros registos fotográficos terão sido no início da década de 1940, sobretudo no período em que se encontrava em Tavira. A sua primeira exposição individual, Motivos do Sul, realizou-se em Janeiro de 1946, em Faro, sendo alvo de excelentes apreciações na imprensa da época, colocando-o distintamente nos meios fotográficos. A mesma exposição esteve em exibição em Évora, em junho do mesmo ano. Desde então, participou frequentemente em salões de fotografia, em Portugal e no estrangeiro, obtendo vários prémios e menções honrosas.
Em dezembro de 1970 e em junho de 1986 apresentou em Lisboa duas grandes exposições, respetivamente, Exposição de fotografias de Artur Pastor, no Palácio Foz e Apontamentos de Lisboa, no Palácio Galveias, nelas reiterando a sua qualidade artística na prática da fotografia.

[Artur Pastor a fotografar gentes], [Algarve] | [Década de 1960] | Código de referência: PT/AMLSB/ART/026999
O seu carácter erudito permitiu-lhe ser autor de diversos textos na imprensa e publicar dois álbuns de fotografia exclusivamente da sua autoria, incluindo os textos, Nazaré, em 1958 e Algarve, em 1965. 
Foi também o autor do caderno A Fotografia e a Agricultura publicado pela Direção Geral de Extensão Rural do Ministério da Agricultura e Pescas, em 1979, entre outros projetos desta instituição.

Acompanhando a evolução da tecnologia, substitui a sua incansável companheira Rolleiflex por uma Mamiya e mais tarde por uma Nikon, fazendo com esta os seus últimos registos fotográficos, a Expo98.

Artur Pastor faleceu em Lisboa, a 17 de setembro de 1999.




AGENDA