Fundo

 
 
 
O Fundo

O fundo Artur Pastor representa na sua maioria a obra fotográfica produzida por Artur Pastor entre as décadas de 1940 e 1990. No entanto, destaca-se entre a sua obra o período de 1940-1960, cuja produção fotográfica documenta com sensibilidade e rigor o mundo rural e piscatório em Portugal dando destaque à figura humana, inclusivamente às crianças.
Este vasto fundo é composto genericamente por:
  • Cerca de 15.000 negativos em película a preto e branco, em formato 6x6 cm, que produziu desde o início dos anos 40 e que chegam até cerca de 1974.
  • Cerca de 30.000 negativos a cor, 6x6 cm e principalmente 35 mm, posteriores a 1970 na sua maioria, em quantidade ainda por determinar, de levantamentos de monumentos, paisagens, pousadas, eventos;
  • Cerca de 10.000 diapositivos a cor, formatos 35 mm e 6x6 cm, a quantidade exata ainda por determinar.
  • Conjunto de 484 provas de autor, que constituíram a sua primeira exposição, Motivos do Sul em 1946, formatos 18x24 cm, coladas em cartolinas, numeradas e ornamentadas para a exposição;
  • Conjunto de cerca de 450 provas que constituíram a sua exposição, Fotografias de Artur Pastor, realizada no Palácio Foz, em Lisboa, de 4 a 15 Dezembro de 1970, provas coladas em cartão madeira, formatos 40x50 cm e outros;
  • Conjunto vasto de provas a cor, cromogénea, em formato 20x30 cm, em quantidade ainda por determinar, de estudo e preparação para publicações, com imagens de costa portuguesa, património edificado, paisagem, pousadas, cobrindo todo o paí;.
  • Conjunto de maquetes de projetos de livros, nunca publicados, dedicados a Lisboa (7 volumes), Óbidos (1), Évora (2), Sintra (4), Algarve (3), Braga (2).
  • Conjunto de provas de trabalho, formato 13x18 cm, sobre agricultura e investigação agrícola, realizadas no âmbito dos estudos para a Direção Geral dos Serviços Agrícolas.
  • Conjunto de documentação impressa, recortes de jornal, catálogos e folhetos das suas exposições, correspondência, notas e manuscritos pessoais.


AGENDA