Notícias do Arquivo | Abril 2021

 
 
 

© Carlos Cabral Loureiro / EGEAC 2021

Percorrendo a Cerca Moura | Estreia do vídeo e conversa

O vídeo "Percorrendo a Cerca Moura", terá estreia online a 8 de abril, pelas 17h00, seguindo-se uma conversa. Este vídeo foi produzido pela nossa Videoteca no âmbito da exposição "Lisboa Islâmica", prevista para junho de 2020, e cancelada devido à situação de pandemia.

Partindo da exibição do vídeo, terá lugar uma conversa com Santiago Macias, Vasco Leitão, Miguel Martins e Manuel Fialho, propondo uma reflexão sobre a função histórica da muralha islâmica como estrutura militar e como elemento de relevo na forma urbana da cidade. Pretende-se aludir à sua transformação ao longo dos tempos, destacando as últimas intervenções arqueológicas que trouxeram um maior conhecimento a este importante património cultural da cidade de Lisboa.
(...)


© Arquivo Municipal de Lisboa | Escola Prática de Comércio, aula prática de Físico-Químicas
Alberto Carlos Lima, 19-- | Código de referência: PT/AMLSB/CMLSBAH/PCSP/004/LIM/002868

Cadernos do Arquivo Municipal | Chamada para artigos

Está aberta até 31 de dezembro a chamada para artigos para o n.º 18 dos Cadernos do Arquivo Municipal, que terá como tema as "Artes de educar: emergência e edificação do paradigma escolar moderno (meados do século XVIII, primeiro quartel do século XX).

O número contará com a coordenação científica de Jorge Ramos do Ó (IE-ULisboa) e Carlota Boto (FE-USP), e pretende mapear, identificando-os na sua própria proveniência histórica, um conjunto amplo de instituições públicas, experiências pioneiras e discursos pedagógicos inovadores que estiveram na génese e consolidação de uma intenção educativa explícita a partir da Era Moderna e que, no caso português e a partir do Estado, se desenvolve com a expulsão dos jesuítas e sob o efeito do grande terramoto de Lisboa, cujo impacto foi amplamente visível em todo o Ocidente.

Procura-se assim, com esta edição dos Cadernos do Arquivo Municipal, e a partir de investigações específicas, contribuir para a inteligibilidade de toda uma operação civilizacional que foi articulando, de modo crescentemente eficaz e substantivo, as esferas do poder com as do saber. (...)


© Arquivo Municipal de Lisboa, Fotográfico | O Arquivo saiu à rua, 2014
Recordar o 25 de abril

Este mês relembramos a iniciativa O Arquivo saiu à rua, organizada em 2014 pelo Arquivo Municipal de Lisboa, para assinalar os 40 anos da Revolução do 25 de Abril. O projeto, comissariado por Sofia Castro, apresentava em simultâneo dois formatos expositivos, cuja abordagem propunha o diálogo entre uma exposição na galeria do Arquivo Fotográfico e o espaço urbano, com uma instalação no largo do Intendente, tendo sido ainda editada uma publicação com o mesmo nome.

No Arquivo Fotográfico, apresentou-se uma seleção de 71 cartazes alusivos ao 25 de abril, colecionados pelo jornalista José Neves Águas, espólio que se encontra à guarda do Arquivo Municipal de Lisboa e no largo do Intendente podiam-se encontrar 18 MUPIS, da autoria de vários artistas plásticos, ilustradores e designers, convidados para criar e apresentar nesse formato as suas propostas de celebração dos 40 anos da efeméride.
(...).


© Arquivo Municipal de Lisboa

Explorar a cidade | Castelo

Explorar a Cidade é uma atividade que a equipa do Serviço Educativo preparou para todos os que querem conhecer melhor a cidade de Lisboa, quer sejam famílias, grupos de amigos ou professores e alunos. A partir dos documentos guardados no Arquivo Municipal de Lisboa, é possível viajar do presente ao passado e ao futuro da cidade.

Esta atividade apresenta pequenos percursos pedestres, ilustrados com imagens do nosso acervo e com informações sobre alguns locais importantes para compreender a evolução da cidade.

Já se encontram no nosso site os percursos Baixa, Belém e Castelo, mas ao longo do ano serão disponibilizados outros. Cada percurso, disponível em duas versões (interativa e para impressão), é uma viagem que convida a conhecer melhor o local e algumas personalidades importantes da sua história, disponíveis numa coleção de cromos biográficos. São ainda propostos alguns desafios para responder ao longo do percurso, de reflexão e projeção do futuro. (...)


© Arquivo Municipal de Lisboa [Pormenor do assento da vereação da Câmara de Lisboa do regimento dado aos livreiros, com disposições para a regulamentação do ofício e estabelecimento de penas em caso de incumprimento]. AML-AH, Casa dos Vinte e Quatro, Livro dos regimentos dos oficiais mecânicos da cidade de Lisboa reformados por ordem do Senado, f. 118 a 121v


Documento do mês | Regimento do ofício de livreiro

No âmbito das comemorações do 26º Dia Mundial do Livro que, por deliberação da UNESCO, se celebra anualmente a 23 de abril, compulsa-se um documento de 1572 relacionado com a temática evocada, cujo teor evidencia disposições estatutárias atinentes à certificação profissional dos intervenientes no processo de produção e de comercialização de livros na Lisboa quinhentista.

Trata-se de um assento da vereação da Câmara de Lisboa a determinar os termos de um diploma regulador para o ofício de livreiro na forma de regimento – "para comprimento E execução do que toca a este regimento” –, com o objetivo de legitimar o acesso à atividade de encadernação de obras de diversos formatos – "E Mandão que todos os Liuros assi de marca mayor como de folha E de quarto E de oitaua” que "houverem de ser encadernados” – mediante a imposição de um conjunto de requisitos prévios para habilitação de competências – "E sendo apto lhe passarão sua carta E não o Sendo o tornarão outra uez a mandar aprender”.

O regulamento estipulava, como condição obrigatória para o ingresso formal na ocupação de livreiro, a passagem por um processo de aprendizagem, tutelado por um mestre especializado, com duração variada, num máximo de três anos, até os candidatos ao ofício reunirem condições para executar com qualidade atestada, um aglomerado de saberes, concernentes a todas as fases do processo global de manufatura de livros - "em quanto durar o tempo que o tal obreiro ou aprendiz for obrigado a estar com seu amo”.
(...)



No próximo mês...

  • Lançamento do catálogo temático "Das Invasões Francesas à Monarquia Constitucional”

SítioFacebookEndereço eletrónicoInstagramTwitterYoutubeVimeo


Câmara Municipal Lisboa | Direção Municipal Cultura | Departamento Património Cultural | Divisão Arquivo Municipal

pesquisa
 
AGENDA