Notícias do Arquivo | Dezembro 2019

 
 
 

Cadernos do Arquivo MunicipalSid Kerner, Crianças brincando na rua, 1967 | Arquivo Municipal de Lisboa, PT/AMLSB/SID/000081
Número 12, Bairros de Lisboa

Será disponibilizado durante o mês de dezembro o número 12 da revista científica Cadernos do Arquivo Municipal dedicado aos "Bairros de Lisboa".

Este número, que conta com a coordenação científica de Raquel Henriques da Silva e Margarida Elias, pretende promover um maior conhecimento sobre os bairros de Lisboa, a sua história, a arquitetura e marcas identitárias, ao longo de um tempo longo.

Neste número são analisados diversos bairros da cidade revelando as suas dinâmicas e identidade próprias.
Na secção Documenta é apresentada uma seleção de imagens pertencentes ao acervo fotográfico do Arquivo Municipal de Lisboa sobre o bairro do Arco do Cego.

Mais informações:
am.cadernos@cm-lisboa.pt | Telefone: +351 213 807 100

Lisboa Natura 2020
Chamada para vídeos

Inserido no programa da Lisboa Capital Verde Europeia 2020, o  Arquivo Municipal de Lisboa | Videoteca vai promover o primeiro festival eco-vídeo de Lisboa: Lisboa Natura 2020. A chamada para vídeos irá decorrer entre 1 de janeiro e 15 de abril de 2020.

Tomando a linguagem vídeo como suporte criativo, Lisboa Natura 2020 assume-se como uma proposta de leitura, registo e memória da Natureza na cidade de Lisboa, que incentiva a documentação de realidades do mundo natural passado e presente mas também de novas paisagens, sentidos e conteúdos, possíveis ou idealizáveis.

Os conteúdos temáticos deverão incluir, por exemplo, a memória ambiental e/ou novas imagéticas; o espaço público do município – e.g. jardins, parques, miradouros, ruas, Tejo e zona ribeirinha; espaços interiores do município – e.g. património histórico e cultural; dicotomia espaço público/espaço privado; dialogia espaço natural/espaço urbano; imaginar/sugerir novos cenários e situações ideais para a cidade; utopias e distopias; domínios científico, artístico, activista; a luz, o som; ambientes da cidade e o o arquivo natural.

Saiba mais sobre a iniciativa e conheça as regras para inscrição.

Saber mais



Topografias Imaginárias
O som da cidade no cinema | Sinfonia Urbana

Termina no próximo dia 7 de dezembro, a 6ª edição do ciclo Topografias Imaginárias dedicada ao lado mais esquecido da criação cinematográfica e da vivência da cidade: o som.

Esta sessão vai decorrer no Marítimo Lisboa Clube, e tem como convidados Branko Neskov, Patrícia Castello Branco e Ricardo Vieira Lisboa, que irão comentar o filme de Edgar Pêra "A Janela (Maryalva Mix)". O visionamento comentado será às 15h30 e a projeção do filme completo decorrerá às 17h30.

Esta iniciativa de entrada livre resulta de uma parceria da Videoteca com o IFILNOVA/FCSH, no âmbito do projeto Fragmentação e Reconfiguração: a experiência da cidade entre arte e filosofia.

Consulte aqui o programa completo da iniciativa.

Marítimo Lisboa Clube
Calçada da Bica Grande - 1200-058 Lisboa
7 de dezembro, 15h30
Entrada livre



Conversas foto-fílmicas com Stijn de Cauwer
"A Política da Montagem na Obra de Georges Didi-Huberman”

A Videoteca recebe a 12 de dezembro mais uma edição das Conversas foto-fílmicas, uma iniciativa do ICNOVA - Cluster em Estudos Visuais e Arqueologia dos Media, do GI de Cultura, Comunicação e Artes.

"A Política da Montagem na Obra de Georges Didi-Huberman" é o tema desta conversa, e que tem como convidado Stijn de Cauwer, investigador de pós-doutoramento em Estudos Culturais na KU Leuven e professor convidado na RITCS, em Bruxelas. Stijn de Cauwer coeditou uma edição especial da revista Angelaki, sobre a obra de Georges Didi-Huberman.

A conversa conta com a moderação de Maria João Mayer Branco (IFILNOVA).

Nas suas obras mais recentes, Didi-Huberman centrou-se nas imagens de gestos de insurreições. Ao explorar a leitura que este autor faz de cenas de filmes de Chris Marker, Jean-Luc Godard e outros realizadores, Stijn de Cauwer irá discutir vários pontos de tensão presentes nas teorias de Didi-Huberman sobre a política da montagem.

A entrada é gratuita, sujeita ao número de lugares disponíveis.

AML |Videoteca
Largo do Calvário, 2 - 1300-113 Lisboa
12 de dezembro, 19h00-20h30
Entrada livre
4 Gerações em Lisboa
Lançamento de livro de fotografias da família Benoliel Ruah

"Não sou fotógrafo nem pintor, mas sou apaixonado pela fotografia e pela pintura por apenas serem o lenitivo que conforta as angústias que nos vão passando pela vida.
Convidei a minha filha Clara para colaborar nestas "4 Gerações em Lisboa” quando me apercebi do seu gosto e qualidade na arte da fotografia completando a quarta geração desta família.
A memória e o momento actual da minha existência são a razão deste livro."

Joshua Benoliel Ruah in "4 Gerações em Lisboa"


Quatro gerações, a mesma família, uma única cidade. Joshua Benoliel, Judah Benoliel, Joshua Benoliel Ruah e Clara Ruah: quatro gerações em Lisboa nas quais a fotografia teve, e ainda tem, um papel importante.

"A história que este livro nos conta, através das fotografias destes quatro nomes de diferentes gerações, é um dos mais fiéis e originais testemunhos visuais das transformações vividas por Lisboa e pelas suas gentes, desde os finais da monarquia até ao século XXI."

A publicação que conta com textos da jornalista Maria Júlia Fernandes, vai ser lançada a 17 de dezembro na Sala do Arquivo dos Paços do Concelho, pelas 18h30, e conta com a presença dos autores, Joshua Benoliel Ruah e Clara Ruah, neto e bisneta do fotógrafo Joshua Benoliel (1890-1968), sobejamente conhecido pelas fotografias ímpares que nos deixou da nossa cidade. No lançamento estará também presente o fotógrafo Alfredo Cunha.

Paços do Concelho
Praça do Município - 1100-038 Lisboa
17 dezembro, 18h30
Entrada livre
Documento do mês

"Circo Irmãos Gonsalves"

A propósito da época natalícia que decorre, propícia à arte circense que, desde sempre, atraiu crianças e adultos, o Arquivo destaca este mês uma das fotografias do "Circo Irmãos Gonsalves".

Nesta fotografia de Augusto de Jesus Fernandes é possível observar a precariedade das instalações deste espectáculo itinerante, que contrasta com a imagem que atualmente existe daquele que é conhecido como o "maior espectáculo do mundo”, cujo desempenho se apresenta sob o progresso das tecnologias, não só ao nível da engenharia como também da multimédia.

Saber mais

Próximo mês

Tome notaTome nota

Cassiano Branco - 1970/2020
Concurso de Fotografia
Conversas foto-fílmicas
Com Javier Sanz Aznar

SítioFacebookEndereço eletrónicoInstagramTwitter

Câmara Municipal Lisboa | Direção Municipal Cultura | Departamento Património Cultural | Divisão Arquivo Municipal

AGENDA