Notícias do Arquivo | Junho 2021

 
 
 

Livro Carmesim© Arquivo Municipal de Lisboa
Dia Internacional dos Arquivos, 9 de junho

O Dia Internacional dos Arquivos assinala-se anualmente a 9 de junho. Este ano a data será marcada pelo lançamento da edição transcrita do Livro dos Regimentos dos Vereadores e Oficiais da Câmara, mais conhecido como "Livro Carmesim", a decorrer na Sala do Arquivo dos Paços do Concelho.

Esta iniciativa contará com a presença de José Subtil e Jorge Fonseca que apresentarão as conferências "As reformas manuelinas e o poder local” e "Lisboa quinhentista no «Livro dos Regimentos dos Vereadores e Oficiais da Câmara»”, respetivamente, e de Edite Alberto, responsável pela transcrição do original e pelo estudo introdutório.

O Livro dos Regimentos dos Vereadores e Oficiais da Câmara constitui o códice que dá o quadro mais completo da administração municipal dos séculos XVI a XVII.

Para assinalar esta efeméride, e porque 'o Arquivo também somos nós', lançámos um desafio aos colaboradores do nosso Arquivo para partilharem a sua experiência. Assim, durante este mês, iremos apresentar esses testemunhos, e dar a conhecer diferentes áreas e realidades do trabalho no Arquivo. (...)


Imagens utilizadas na capa do catálogo temático© Arquivo Municipal de Lisboa

Lançamento de catálogo de fontes documentais

Já está disponível a edição online do catálogo de fontes documentais Das Invasões Francesas à Monarquia Constitucional.

Esta edição reúne informação da Chancelaria Régia e da Chancelaria da Cidade compulsada com o objetivo de divulgar documentos de atos administrativos produzidos ao longo do século XIX, no âmbito das competências da Câmara de Lisboa e que, não obstante as circunstâncias políticas e institucionais que os moldaram, espelham formas de atuação e procedimentos em matéria de gestão municipal.

A publicação decorreu de um trabalho prévio de seleção, análise e tratamento documental realizado em torno das iniciativas associadas às comemorações do bicentenário da Revolução Liberal, evocado em dezembro do ano transato, e visou contribuir para o subsídio e consolidação de abordagens multidisciplinares atinentes ao período cronológico que antecede, acompanha e procede a Revolução de 1820.
(...)


Torpedeiro nº 2, em marcha, comandante João Júdice de Vasconcellos © Arquivo Municipal de Lisboa | Jorge Marçal da Silva, Torpedeiro nº 2, em marcha, comandante João Júdice de Vasconcellos

Exposição online | A dimensão imersiva - Jorge Marçal da Silva

Jorge Marçal da Silva marca presença na 4ª edição da Conferência Internacional S&I MEDIA com a apresentação de uma Galeria Virtual, a inaugurar no dia 12 pelas 19h e para a qual foram selecionadas 40 imagens estéreo, que serão apresentadas em anáglifo, forma de visionamento para a qual será necessária a utilização de óculos com filtro azul e vermelho, para que se obtenha uma perceção 3D.

A exposição "A Dimensão Imersiva - Jorge Marçal da Silva" propõe apresentar o espólio documental e fotográfico do médico-cirurgião e fotografo amador, destacando e mantendo presente ao longo do percurso expositivo, a preferência pela captura de imagens estéreo através da sua máquina Jules Richard Verascope.

Tendo em consideração o significativo número de chapas de vidro estereoscópicas - autochromes, negativos e positivos, em muito superior ao número de negativos mono, de provas impressas (vários suportes e formatos) - a exposição tem como mote diferenciador a apresentação e divulgação do referido autor e do contexto da sua produção fotográfica, valorizando esta fascinante vertente, que permite simular a visão binocular humana, ou seja, a criação de imagens 3D.

Agendada para 2022, esta exposição proporcionará várias experiências e níveis de relação entre o público e as imagens estereoscópicas, pelo que compreenderá uma seleção heterogénea de visores históricos (para o visionamento de imagens estereoscópicas) bem como de outros equipamentos atuais que permitirão a visualização de imagens estéreo e mono, a apresentação de provas de época e impressões fotográficas atuais e ainda de objetos pessoais de Jorge Marçal da Silva.

O projeto tem a curadoria de Sofia Castro e Vitor Gens do Arquivo Municipal de Lisboa | Fotográfico, e consultoria de Victor Flores, investigador em media visuais antigos no Centro de Investigação em Comunicação Aplicada, Cultura e Novas Tecnologias (CICANT), tendo ainda prevista a edição de um catálogo.
(...)


Depósitos, Arquivo Municipal de Lisboa© Arquivo Municipal de Lisboa
Regulamento do Arquivo Municipal | Consulta pública a decorrer

Está a decorrer até 17 de junho o período de consulta pública que antecede a aprovação do Regulamento do Arquivo Municipal de Lisboa. Durante este período, os interessados podem formular por escrito observações ou sugestões sobre o projeto de Regulamento do Arquivo Municipal de Lisboa, que podem ser remetidas por correio eletrónico ou por correio.

O projeto de Regulamento do Arquivo Municipal de Lisboa pode ser consultado aqui ou no Boletim Municipal de Lisboa. (...)


Grupo de alunas (pormenor), 19--© Arquivo Municipal de Lisboa | Armando Maia Serôdio, grupo de alunas (pormenor), 19--

Cadernos do Arquivo Municipal | Chamada para artigos

Está aberta até 31 de dezembro a chamada para artigos para o n.º 18 dos Cadernos do Arquivo Municipal, que terá como tema as "Artes de educar: emergência e edificação do paradigma escolar moderno (meados do século XVIII, primeiro quartel do século XX)".

O número contará com a coordenação científica de Jorge Ramos do Ó (IE-ULisboa) e Carlota Boto (FE-USP), e pretende mapear, identificando-os na sua própria proveniência histórica, um conjunto amplo de instituições públicas, experiências pioneiras e discursos pedagógicos inovadores que estiveram na génese e consolidação de uma intenção educativa explícita a partir da Era Moderna e que, no caso português e a partir do Estado, se desenvolve com a expulsão dos jesuítas e sob o efeito do grande terramoto de Lisboa, cujo impacto foi amplamente visível em todo o Ocidente.

Procura-se assim, com esta edição dos Cadernos do Arquivo Municipal, e a partir de investigações específicas, contribuir para a inteligibilidade de toda uma operação civilizacional que foi articulando, de modo crescentemente eficaz e substantivo, as esferas do poder com as do saber. (...)


Crianças com balões, 192- © Arquivo Municipal de Lisboa | Coleção Ferreira da Cunha / SOJORNAL, crianças com balões, 192-

Serviço Educativo | Desafios criativos

No mês em que se assinala o Dia Mundial da Criança, lembramos que estão disponíveis online, um conjunto diverso de atividades dedicadas aos mais novos, que passam por várias propostas para explorar algumas zonas da cidade, por revelar algumas curiosidades sobre a História de Portugal (e não só), passando pelos vários números do Jornal ArKivo, até aos desafios criativos onde ensinamos, por exemplo, a construir uma máquina fotográfica ou um álbum de fotografias, a fazer papel marmoreado ou até um trono de Santo António!

As possibilidades são muitas, não só para as crianças, mas também para professores e famílias, porque a brincar também se aprende! Como dizia Albert Einstein: "O brincar é a mais alta forma de pesquisa."

Conheça as nossas propostas educativas, e contacte o nosso Serviço Educativo caso pretenda agendar alguma atividade! (...)


Crianças com balões, 192-© Arquivo Municipal de Lisboa | Registo da consulta do Senado

Documento do mês | O casamento da infanta Josefa de Bragança

Este mês damos destaque a um documento do século XVII: o registo da consulta do Senado da Câmara de Lisboa a solicitar à Coroa a revogação do disposto no Decreto de 17 de maio de 1679, que regulamentava a forma de arrecadação das rendas da "Fazenda da Cidade" e fixava a obrigatoriedade de contribuir com receitas dos rendimentos das propriedades para as despesas do casamento da infanta Isabel Luísa Josefa de Bragança.

O documento alude à escusa apresentada pela Câmara de Lisboa a D. Pedro II em 9 de setembro de 1680, que pretendia ser-lhe concedida na contribuição das despesas do acertado casamento da infanta Isabel Luísa Josefa de Bragança (1669-1690) com Vítor Amadeu II de Saboia, às quais era necessário fazer face, mas que, segundo uma cuidada justificação de ordem económica, oneravam danosamente os cofres da cidade. A infanta era filha única do então regente Infante D. Pedro e de sua mulher, e ex-cunhada, D. Maria Francisca de Saboia.
(...)


No próximo mês...

  • Lançamento online do próximo número dos Cadernos do Arquivo Municipal
  • Lisboa Capital Europeia do Desporto 2021

SítioFacebookEndereço eletrónicoInstagramTwitterYoutubeVimeo


Câmara Municipal Lisboa | Direção Municipal Cultura | Departamento Património Cultural | Divisão Arquivo Municipal

pesquisa
 
AGENDA