Agenda

 
Artur Pastor - O Povo no Panteão
2021-11-09 2022-02-06
Panteão Nacional

Novas escadas de Lisboa, Código de referência: PT/AMLSB/ART/050715

"Artur Pastor - O Povo no Panteão", é o título da exposição de fotografia de Artur Pastor (1922-1999) através da qual se procuram revelar diversas facetas do povo português captadas pela lente deste fotógrafo cujo fundo se encontra à guarda do Arquivo Municipal de Lisboa, sendo atualmente um dos mais requisitados.

A exposição tem direção e coordenação de Santiago Macias e de Sofia Castro, resultado de uma parceria entre a Câmara Municipal de Lisboa / Arquivo Municipal Lisboa e a Direção Geral do Património Cultural/Panteão Nacional.


Num sítio de carregado simbolismo, como o Panteão Nacional, não é comum que um lugar de destaque caiba ao povo anónimo. Foi, contudo, a força do trabalho de muitas gerações que construiu a realidade histórica que nos une. É uma parte dessa realidade, filtrada pela lente de uma Rolleiflex, que aqui se mostra.

Artur Pastor (1922-1999) recolheu, enquanto técnico do Ministério da Agricultura, milhares de fotografias de pessoas, de ambientes urbanos e rurais. São um testemunho inestimável de um certo Portugal, sobretudo entre os anos 40 e 60 do século XX. Como acertadamente escreveu Cristiana Bastos "foi esse registo que chegou até hoje e nos permite a viagem de volta ao país que as suas imagens constroem, que ao mesmo tempo revelam e ocultam o país real onde a objetiva as colheu, um país que corre ao lado das imagens, em parte coincide com elas, em parte as contradiz e vive no avesso do que aparece revelado”.

A vida e obra de Artur Pastor têm vindo a ser valorizadas através de um vasto conjunto de iniciativas concretizadas pelo Arquivo Municipal de Lisboa / Fotográfico da Câmara Municipal de Lisboa. Tem sido esta entidade que tem vindo a preservar o espólio do fotógrafo e a divulgar o seu trabalho.

A presente exposição, que integra uma iniciativa conjunta do Arquivo Municipal de Lisboa | Fotográfico e do Panteão Nacional, é uma homenagem ao Povo Português e a Artur Pastor, um grande fotógrafo que começa a conhecer uma mais que justa divulgação.
Santiago Macias


Com inauguração marcada para dia 9 de novembro de 2021, às 18h30, a mostra ficará patente ao público até dia 6 de fevereiro de 2022 no Panteão Nacional.

Neste dia será lançado oficialmente o livro "Artur Pastor”, uma coedição da Fundação Francisco Manuel dos Santos com a Câmara Municipal de Lisboa/Arquivo Municipal de Lisboa.
O Panteão Nacional, na qualidade de entidade parceira com a Câmara Municipal de Lisboa, associa-se também ao lançamento deste livro, composto por mais de 200 imagens e textos de Ana Saraiva, Artur Pastor (filho), Cristiana Bastos, Luís Pavão, Marcos Fernandes e Maria Carlos Radich, que é agora editado em formato papel numa versão revista e prefaciada por António Araújo e Isabel Corda.

O Livro pode ser adquirido nas instalações do Arquivo Municipal de Lisboa, online, no sítio da Fundação Francisco Manuel dos Santos, bem como nas principais livrarias do país. Esta parceria da Câmara Municipal de Lisboa com outras entidades visa, também, assinalar o centenário do nascimento do fotógrafo, Artur Pastor, cuja data se comemora no próximo ano de 2022.

A apresentação do Livro será acompanhada por uma conversa entre Luís Pavão e Artur Pastor (filho) com moderação de Marcos Fernandes.


Panteão Nacional
Campo de Santa Clara, 1100-471 Lisboa

Inauguração e lançamento do Livro: Dia 9 de novembro de 2021, pelas 18h30

Exposição: De 10 de novembro de 2021 a 6 de fevereiro de 2022
Horário: Das 10h00 às 17h00 (última entrada às 16h40), encerra segundas-feiras, 24 e 25 de dezembro e 1 de janeiro - Condições de ingresso no Panteão Nacional






 

pesquisa
 
AGENDA