Agenda

 
Lançamento do livro "Homem Morto Passou Aqui"
2021-11-25 2021-11-25
AML | Fotográfico


Arqueologia das Invasões

Projeto em torno da memória traumática portuguesa face à Guerra Peninsular, o livro de fotografia de Valter Vinagre, Homem Morto Passou Aqui, é apresentado dia 25 de Novembro, às 18h, no Arquivo Municipal / Fotográfico, em Lisboa.

O livro agora publicado reúne cerca de meia centena de imagens, em direta relação com outras tantas localizações, onde, há dois séculos, se registaram os acontecimentos mais significativos das Invasões Francesas. Respeitando o calendário dos acontecimentos que assinalam as três Invasões e fazendo uso desse "legado” impresso na paisagem, apresenta-se um desafiante olhar sobre a nossa História. Almeida, Bussaco, Chaves, Porto, Amarante, Évora e Olhão, sem esquecer as Linhas de Torres Vedras, foram alguns dos locais fotografados, ao longo de cinco anos, por este fotógrafo natural da Anadia. Com o desfasamento de dois séculos, mas nos mesmos dias e horas, são retratados os lugares que serviram de palco aos eventos mais marcantes do conflito que, entre 1807 e 1814, pôs em confronto o exército francês e as tropas luso-britânicas, naquelas que foram as incursões napoleónicas no território nacional.

De partida para este trabalho, Valter Vinagre tinha como motivação o desconhecimento generalizado face a um episódio decisivo da História de Portugal, que deu origem a uma profunda crise económica e demográfica, esta última em resultado da sangria de homens que se refletiu por mais de uma geração. É essa história esquecida que Homem Morto Passou Aqui quer resgatar.

Os episódios das Invasões são evocados na atual paisagem dos lugares – desprovida da presença humana e suspensa no tempo e no enquadramento –, com as imagens a retratarem, na mesma data e hora, o violento confronto de há 200 anos. Esta imposição visa desafiar a memória coletiva, a partir dos vestígios visíveis dos acontecimentos – ou da sua "marcada” ausência – compondo, assim, um registo histórico simultaneamente simbólico e paradoxal.

O trabalho de Valter Vinagre centra-se nestes cenários atuais de geografias e aparências insuspeitas, outrora frentes de batalha delimitadas por avanços e recuos das tropas francesas que, em 1807, entraram em Portugal. Longe da tradição escultórica dos mármores e bronzes, e da celebração de um tempo estático, Homem Morto Passou Aqui assenta numa espécie de arqueologia imaginária, onde a perene e silenciosa dimensão natural convive com a interação entre o passado e o presente, potenciada pelo recurso à fotografia. Retrato da memória de um país – ou do que resta dela – o fotógrafo convoca (meta-)fisicamente o passado, numa paisagem geográfica e humanamente transmutada.

Homem Morto Passou Aqui é co-editado pela Associação Número – Arte e Cultura e pela Éditions Loco, de Paris, tendo o projeto tido o apoio da República Portuguesa – Cultura / Direção-Geral das Artes e da Câmara Municipal de Lisboa – Arquivo Municipal / Fotográfico, espaço onde até 28 de Janeiro poderá ser visitada a exposição com o mesmo título.


Arquivo Municipal de Lisboa - Fotográfico

Rua da Palma, 246, 1100-394 Lisboa

25 de novembro de 2021, 18h00

Entrada livre, de acordo com todas as medidas definidas pela Direção Geral da Saúde

 

pesquisa
 
AGENDA