{alt: o_q_e_o_arquivo_15724577595877b4d4d5d55.jpg}
{alt: destaque_01_37788213526fa0167d3b9.jpg}
{alt: 04_4936737945877b9a2590a9.jpg}
{alt: 02_14739709355877b98b8ff70.jpg}
{alt: 03_14753186065877b99a98183.jpg}
{alt: 05_18497829015877b9a8b249a.jpg}
{alt: 06_13184698885877b9b3c2067.jpg}
{alt: o1_12960279155877b9c23c5da.jpg}
{alt: destaque_04_1804753780526fa0313c537.jpg}
{alt: destaque_02_2000107827526fa044cf471.jpg}

O que é o arquivo?

 
 
 


Está hoje em curso um intenso debate sobre as consequências das transformações tecnológicas para a gestão arquivística e para a preservação da memória. A transição para um paradigma digital supõe, no entanto, uma destabilização epistemológica mais profunda, com repercussões que vão além do eventual impacto ao nível da política arquivística. Uma transição que implica a nossa própria relação com os arquivos (pessoais e institucionais) e a sua partilha. 

É assim a própria noção de Arquivo, nas suas diversas acepções, comuns e especializadas, que é interpelada e de certo modo reconfigurada, quando a realidade do arquivo é literalmente posta em movimento pelo seu devir digital. Seja na sua acepção de coleção de traços do passado, de "conteúdo” de arquivo (documentos e registos propriamente ditos), de estrutura ou ordenação do material de arquivo, a digitalização veio perturbar totalmente a ordem arquivística da qual decorrem as significações desta noção. O que é, então, o arquivo, hoje?

Durante os próximos anos, o ciclo O que é o Arquivo? irá organizar uma série de Laboratórios, encontros de trabalho e de discussão, onde, de cada vez, esta pergunta será colocada a partir de práticas e saberes visuais particulares e de campos de trabalho e investigação específicos. 


Página de Facebook 


AGENDA