Colóquio Nacional

 
 
 
Colóquio Nacional "CASSIANO BRANCO 50 ANOS DEPOIS”


"A propósito das comemorações dos 50 anos da morte de Cassiano Branco (1970), a Câmara Municipal de Lisboa organiza um colóquio que visa debater e aprofundar a obra do arquiteto que, nos segundo e terceiro quarteis do século XX, marcou a paisagem da cidade, afirmando um desejo de modernidade que ainda hoje se reconhece na sinuosidade da fachada do Victória-Hotel, na multiplicidade de percursos da escadaria do Éden Cine-teatro, ou nos vários prédios de rendimento que preencheram os quarteirões da cidade. Entre a exploração abstratizante das composições de expressão art-déco e a complexidade de um super-realismo envolto de contradições, tal como se reconhece no collage historicista do arranha-céus da Praça de Londres, a obra de Cassiano mantém-se viva no debate arquitetónico, definindo os limites de um mapeamento da cidade quotidiana que, como dizia Paulo Varela Gomes, possui consistência formal e tipológica.

A obra de Cassiano Branco, incorporou lógicas do mundo artístico, alimentou-se da novidade, espelhando as ambiguidades de um período da história marcado pela novidade e pelo totalitarismo, através de uma ação ampla que não se esgota na cidade que o viu nascer em 1897. O Portugal dos Pequenitos de Coimbra, o Coliseu do Porto ou a estação términus da linha de Caminhos de Ferro de Benguela, na cidade do Lobito, referenciam a ação do arquiteto no amplo território estadonovista, por si próprio colocado em causa quando apoiou ativamente a candidatura de Humberto Delgado em 1958”.

Paulo Tormenta Pinto
Colóquio Nacional - 22 de abril de 2020 | 9h00

Fundação Calouste Gulbenkian
Auditório 2
Av. de Berna, 45A, 1067-001 Lisboa


AGENDA