Notícias do Arquivo | Setembro 2018

 
 
 

Últimos dias da exposição de Carlos Nogueira
fotografias de trabalho. e outros desenhos | visita guiada

Termina a 15 de setembro a exposição de Carlos Nogueira, fotografias de trabalho. e outros desenhos.

Para o encerramento da iniciativa propomos uma última visita guiada pelo autor, que irá decorrer no dia 15 de setembro, pelas 19h00. Esta visita terá entrada livre, mas está sujeita a marcação prévia.

«interessa-me a luz, a geometria do tempo, a irreversibilidade
do pensamento
trabalho sobre a métrica e o elemental de um património existente,
natural ou construído, que tanto pode ser uma linha de água, uma muralha em demolição, até o vento
com todo o espaço que caracterizam ou os contém
como mediador intervenho e dou a ver
um ângulo que se ajusta, um monte que se alaga,

a cidade»

Carlos Nogueira, in "Programa mensal", Centro Cultural de Belém, Lisboa, junho 2002, p. 41

AML | Fotográfico Rua da Palma, 246
15 de setembro, 19h00
Visita guiada (marcação): arquivomunicipal.servicoeducativo@cm-lisboa.pt
Entrada livre
Jornadas Europeias do Património 2018Jornadas Europeias do Património
28, 29 e 30 de setembro

O Arquivo Municipal aceitou o desafio da Direção Geral do Património Cultural e irá integrar uma vez mais as Jornadas Europeias do Património 2018, este ano subordinadas ao tema "partilhar memórias".

"Reavivar continuamente a memória é fundamental para que o passado não seja esquecido, pois capacita-nos a atualizar impressões ou informações, fazendo com que a história se eternize na nossa consciência e se transmita de geração em geração. Partilhá-la entre as diferentes gerações, diferentes comunidades e diferentes países contribui para a construção de um mundo mais esclarecido, mais tolerante e melhor."

Conheça as atividades que preparamos para si e participe!
Entrada livre, sujeita a marcação prévia.

O Rossio em meados do século XVIII, desenho à pena | Código de referência: PT/AMLSB/CMLSBAH/PCSP/004/MNV/000361
Chamada para artigos
O Hospital Real de Todos-os-Santos: a saúde e a cidade na Época Moderna

Até 31 de janeiro de 2019 estamos a receber propostas para artigos para o número 11 dos Cadernos do Arquivo Municipal, o qual terá como tema "O Hospital Real de Todos-os-Santos: a saúde e a cidade na Época Moderna", e será coordenado por Edite Alberto e Rodrigo Banha da Silva.

Projetado de acordo com os ideais da Modernidade, o Hospital Real de Todos-Os-Santos foi o mais importante edifício público civil de Lisboa, um complexo que emergiu paulatinamente como plataforma giratória de saberes no contexto da expansão portuguesa, mas também uma das mais poderosas instituições da cidade.

Explorando a documentação do Arquivo Municipal de Lisboa, pretende-se revisitar as relações do Hospital Grande com a cidade, a gestão da saúde e os vários poderes ali sediados, complementando o conhecimento disponível com investigação atual. O número pretende abordar a saúde na cidade em Época Moderna tendo o Hospital Real de Todos-Os-Santos como seu fulcro, nas suas múltiplas dimensões institucional, económica, médico-terapêutica, assistencial, urbana, artística e arqueológica.

Informações:am.cadernos@cm-lisboa.pt | Telef. 213 807 100
[Escola primária nº 24 do bairro de São Miguel]Documento do mês
Regresso à escola

Setembro é o mês do regresso às aulas e dos recomeços.
De voltar à rotina depois dos dias de férias mais descontraídos, de forrar livros escolares e cadernos, de apetrechar as mochilas e reencontrar velhos amigos e professores.

Setembro é também o mês em que o Serviço Educativo do Arquivo Municipal de Lisboa abre a agenda e recebe os professores para marcar as atividades que decorrerão ao longo de todo o ano letivo. Consulte a oferta de atividades variadas, dirigidas aos vários níveis de ensino.



Os cemitérios em Lisboa LIS ADM-LOC CAMCemitérios de Lisboa
Mostra bibliográfica disponível para consulta


Objeto de vários estudos nas últimas décadas, os cemitérios têm sido analisados sob as mais diversas perspetivas. Na mostra bibliográfica que o Arquivo agora organiza, destaca-se um conjunto de regulamentos publicados entre 1859 e 1940 que se encontram à guarda da instituição e que são reveladores da forma como se administravam os cemitérios na cidade.

Estes documentos contêm elementos relacionados com a organização e a gestão cemiterial, os recursos afetos (como o número, funções e os honorários de quem neles trabalhava), dimensões das sepulturas, atribuição dos cemitérios por distrito, os pagamentos efetuados à autarquia, entre muitos outros. Através da sua consulta, é possível apercebermo-nos das sucessivas alterações que a gestão cemiterial foi sofrendo no município ao longo de cerca de um século. Para além destes documentos, disponibiliza-se também uma seleção de livros e de artigos publicados sobre o tema.

AML | Bairro da Liberdade Rua B, lotes 3 a 6
2.ª a 6.ª feira, das 9h30 às 17h00

SítioFacebookEndereço electrónico
Câmara Municipal Lisboa | Direção Municipal Cultura | Departamento Património Cultural | Divisão Arquivo Municipal

AGENDA