Raquel André

 
 
 
 


RAQUEL ANDRÉ desenvolve o seu trabalho artístico desde que se conhece como gente. Um dia pegou numa caixa de papelão cheia de cartas escritas à mão, correspondência de uma família nos anos 70, 80 e 90 e daí criou o seu primeiro trabalho autoral em 2009. Desde então que se tem interessado pelo colecionismo, especialmente pelo Colecionismo nas Artes Performativas, tendo sido essa a sua dissertação de Mestrado na Universidade Federal do Rio de Janeiro, com Bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian. É licenciada pela Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa, estudou e aproximou-se de vários artistas portugueses de diversas linguagens artísticas, passou pela televisão portuguesa e apresentou as suas criações em Portugal, Espanha, Polónia, Berlim, Bélgico, Cuba, Argentina e Brasil. Foi em 2011 que pisou pela primeira vez o Rio de Janeiro, ganhou a Bolsa Inov-Art e uma residência de cinco meses na Cia dos Atores, passou cinco anos a trabalhar perto de Bel Garcia, Cesar Augusto, Marco Nanini e Fernando Libonati. Em 2014 começou a sua Colecção de Amantes, estreou em 2015 no Teatro Nacional D.Maria II e em 2016 estreou a Colecção de Coleccionadores vencedora da Bolsa Isabel Alves Costa no Teatro Rivoli.

Atualmente vive numa ponte aérea, sabe que quer continuar a viajar com a certeza que será o seu coração que a fará movimentar-se com as suas criações, como performer, atriz, diretora/encenadora, programadora, produtora e como colecionadora obstinada pelo efémero. É artista convidada da rede europeia APAP (Advancing Performing Arts Project – Performing Europe 2020), sob o apoio do Teatro Nacional D. Maria II.

Performance TRAÇA: Rua de São Félix

AGENDA