Outubro 2018

 
 
 
Refugee go home : he would if he could
73º aniversário das Nações Unidas


Data: [19??]
Código de referência: CAR ONU C4

Assinala-se em outubro o 73.º aniversário da Organização das Nações Unidas (ONU). Aludindo a esta data, escolhemos para documento do mês um cartaz do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), doado por esta instituição à Câmara Municipal de Lisboa.

Em agosto de 2003 o Centro de Documentação da ONU, que funcionava em Picoas, cessou a sua atividade; foram então doados à autarquia uma coleção de fotografias, que se encontra em fase de tratamento, e uma coleção de 330 cartazes, já tratada, cujo âmbito cronológico vai de 1972 a 2003, e que documentam missões humanitárias desta organização (independência da Namíbia, seca em Africa, a tragédia de Sahel, imagens do Paquistão, India, apartheid na África do Sul), cerimónias de caráter institucional, assembleias gerais da ONU, visitas de representantes da ONU a vários países, visitas de diversas personalidades internacionais à sede da ONU, em Nova Iorque, e retratos dos responsáveis das Nações Unidas ao longo dos anos. 

A expressão "Nações Unidas” é anterior ao desfecho da II Guerra Mundial, identificando os países Aliados que se contrapunham às potências do Eixo. 
A ONU foi oficialmente fundada em 24 de outubro de 1945, no final da II Guerra Mundial, com o objetivo primordial de promover a paz e a cooperação internacionais. Podemos encontrar as suas raízes ideológicas e institucionais na sua antecessora: a Sociedade das Nações. Esta organização foi criada em 1919, com o Tratado de Versailles, com o propósito de assegurar a paz mundial, mas falha comprovadamente esse objetivo em 1939. 

As Nações Unidas continuaram algumas das suas experiências, ainda que com grandes diferenças, nomeadamente em termos de universalidade da sua composição, complexidade do sistema de manutenção da paz (definido como objetivo supremo das Nações Unidas) ou a flexibilidade dos critérios para desencadear medidas de segurança. Trata-se de um projeto ambicioso, que se pode identificar como o surgimento de uma nova ordem mundial destinada a proteger as "gerações vindouras do flagelo da guerra que por duas vezes, no espaço de uma vida humana, trouxe sofrimentos indizíveis à humanidade”.

Os seus objetivos modificaram-se com o decorrer do tempo e esta é hoje uma entidade diferente da estabelecida pelas disposições iniciais. As 51 nações fundadoras da ONU provêm do bloco dos países aliados. Este número foi crescendo à medida que a organização tentava alcançar o seu objetivo de universalidade. Os atuais representantes dos 193 estados membros na Assembleia Geral lutam pela eliminação da pobreza, da doença e do analfabetismo no mundo, incentivando o respeito pelos direitos e liberdades dos outros. 

Atualmente o seu âmbito de ação abrange a manutenção e a construção da paz, a prevenção de conflitos, a assistência humanitária e muitos outros domínios que são cobertos por fundos, programas e agências especializadas, criados dentro do sistema das Nações Unidas para cada domínio considerado pertinente para garantir o bem-estar dos cidadãos que integram este vasto conjunto de países.

Portugal não integrou o núcleo das 51 nações fundadoras da Organização e apenas em 1955, dez anos depois do seu aparecimento, é que foi aceite como membro da ONU. 
A estrutura central desta organização encontra-se em Nova Iorque mas existem sedes, escritórios e comissões regionais espalhadas um pouco por todo o mundo. Lisboa acolheu durante 21 anos uma delegação do ACNUR. A história do ACNUR em Portugal recua ao período do pós-25 de Abril de 1974, quando chegavam a Portugal refugiados fugidos das ditaduras da América Latina, juntando-se aos milhares de retornados das ex-colónias. 

Os cartazes doados pela ONU à Câmara Municipal de Lisboa, estão à guarda do nosso arquivo e encontram-se digitalizados e acessíveis online. Para fazer uma pesquisa utilize as palavras-chave "CAR ONU".



Leia mais sobre este assunto:

BRANCO, Carlos Martins; GARCIA, Francisco Proença (Coord.) – Os Portugueses nas Nações Unidas: Os 60 anos da ONU. Lisboa: Prefácio, 2005. 355

GASPAR, Carlos – «Organização das Nações Unidas (ONU)» in Dicionário de História de Portugal.; MÓNICA, Maria Filomena; BARRETO, António (Coord.) Vol. III Porto: Figueinhas
RIBEIRO, Manuel de Almeida – A Organização das Nações Unidas. Coimbra: Almedina, 2001

SANTOS, Aurora Alexandrina Vieira Almada e – A Organização das Nações Unidas e a Questão Colonial Portuguesa: 1961-1970. Lisboa: FCSH – Universidade Nova de Lisboa, 2014. Tese de doutoramento.





AGENDA