Fevereiro | Março 2020

 
 
 
Vale a pena ler...

Bairros de Lisboa


Fotografia aérea do Bairro de Alvalade e Igreja de São João de Brito, década de 1950 | PT/AMLSB/CMLSBAH/PCSP/004/MAO/000465A necessidade de subsistência da raça humana, desde os seus primórdios, tendo como princípios basilares a alimentação, o abrigo e a ordem social, tem operado profundas transformações na paisagem onde se insere, num constante desafio às suas capacidades de fazer mais e melhor, colocando-se numa escala de progresso imparável.

Por conseguinte, na análise geográfica de qualquer território destaca-se, com relevância, a sua organização socioespacial com múltiplas e peculiares características advindas das diferentes formas do Homem se estabelecer num determinado espaço e do desenvolvimento que nele enceta.

O consequente movimento demográfico tem promovido diversos tipos de aglomerados populacionais por todo o mundo e entre eles encontram-se os bairros, normalmente localizados no seio das cidades. Verdadeiras comunidades, os bairros foram-se afirmando ao longo do tempo, sobretudo, através do seu perfil sociocultural e da sua estrutura arquitetónica.
Cidades como Nova Iorque, Paris, Londres ou Lisboa, entre outras, desenham a própria morfologia através da existência de bairros. As suas particularidades, indispensáveis para o conhecimento da história de cada uma delas, tem levado ao seu estudo nas mais diversas perspetivas: sociológica, económica, antropológica, arquitetónica ou histórica.

Um dos mais recentes trabalhos realizados em Portugal sobre esta temática é o nº 12 dos "Cadernos do Arquivo Municipal”, revista científica editada pela Câmara Municipal de Lisboa, com o título "Bairros de Lisboa”, com coordenação científica de Raquel Henriques da Silva e de Margarida Elias.

Esta iniciativa possibilita a consulta livre de uma seleção de publicações onde se constatam as diferentes abordagens suscitadas por este tema, um importante contributo para o conhecimento da história e da identidade da cidade de Lisboa. Entre os diversos assuntos tratados constam a arquitetura, a reabilitação urbana, a arte urbana assim como, sociabilidades, dinâmica cultural e toponímia.


Duração: 04-02-2020 a 31-03-2020
Horário: 2.ª a 6.ª feira, 9h30 às 16h30


pesquisa
 
AGENDA