Julho | Agosto 2018

 
 
 
Vale a pena ler...

Habitação e Cidade
Bairro social da Calçada do Galvão | Código de referência: PT/AMLSB/CMLSBAH/PCSP/004/KPI/000260

O século XX foi um período de grandes transformações das cidades. A deslocação das populações, sobretudo do interior para o litoral, assim como as grandes vagas migratórias verificadas durante este século, foram fatores que contribuíram para o seu crescimento generalizado, onde se assistiram a modificações no tipo de habitação e no modo de vida dos seus habitantes.

Lisboa vai sentir estas realidades: uma cidade que, no início do século, ainda se encontrava rodeada de quintas e hortas, entre os anos 40 e 60 regista uma significativa alteração urbana, devido sobretudo ao crescimento das suas zonas periféricas a partir da década de 1950: os locais em redor da capital transformam-se em conjuntos consecutivos de prédios compactos, alinhados com uma imagem citadina, originando os comummente denominados "dormitórios” de Lisboa.

O próprio conceito de habitação também se altera, pois a habitação tradicionalmente horizontal, unifamiliar ou bifamiliar e muitas vezes isolada ou geminada, é substituída por edifícios altos que permitem a habitação vertical albergando um grande número de famílias. No entanto, a tradição mantém a designação de lar, local onde a vida privada e familiar se estende.

Estas transformações obrigam a cidade a desenvolver-se e a alargar as suas redes viárias e de transportes coletivos, assim como as redes de abastecimento, e estão na origem de problemas que ainda hoje se mantêm e que se revelam uma preocupação constante para a administração autárquica.

Para o "Vale a pena ler..." de julho e agosto, selecionamos um conjunto de publicações do nosso acervo bibliográfico, referentes a este tema, que podem ser consultadas na mostra bibliográfica disponível na sala de leitura do Bairro da Liberdade, em Campolide.


Arquivo Municipal de Lisboa - Bairro da Liberdade
Duração: 01-07-2018 a 31-08-2018
Horário: 2.ª a 6.ª feira, 9h30 às 17h00


AGENDA